Terça Lírica Especial com La Bohème será apresentada no Auditório do Foro Central II, nesta terça, 23/5, 12h30min

Cabecalho CartazNesta terça-feira, dia 23/5/2017, o Auditório do Foro Central II vai receber o resumo da ópera La Bohème, de Puccini, dentro do projeto Terça Lírica do Memorial do Judiciário do RS. Pela primeira vez, a Terça Lírica ocorrerá fora do Palácio da Justiça.

O horário vai permitir aos Magistrados, Membros do MP, Advogados, Servidores, partes dos processos e moradores da região possam assistir com tranquilidade:  o evento inicia às 12h30min, com entrada livre aos interessados (lotação: 308 lugares) e é uma parceria do Memorial com a Direção do Foro de Porto Alegre.

A ópera apresentada será “La Bohème”, com direção e produção artística de Luciana Kiefer e Candice Rybu Mascarello. Composta por Giacomo Puccini sob libreto de Luigi Illica e Guiseppe Giacosa, a história é dividida em quatro atos e foi apresentada pela primeira vez em fevereiro de 1896, na Itália. É baseada no livro “Scènes de la vie de bohème”, de Henri Murger, e se passa nos subúrbios de Paris, por volta de 1830, narrando a vida de artistas e pessoas comuns ao retratar relações afetivas conflituosas.

Há a possibilidade de haver reserva para os primeiros cem interessados que preencham o formulário neste endereço.  Os que fizerem a reserva devem chegar ao local até 15 minutos antes do evento. 

 

MEMORIAL DO JUDICIÁRIO –
PROGRAMA DIREITO E MÚSICA

TERÇA LÍRICA

O Resumo da Ópera – LA BOHÈME

  • Data: 23 de maio de 2017 (terça-feira) –
  • Horário: 12h30min
  • Local: Auditório do Foro Central – Prédio II (Rua Manoelito de Ornelas, 50 – Praia de Belas)
  • Promoção: Memorial do Judiciário do Estado do Rio Grande do Sul
  • Coordenação: Luciana Kiefer

ENTRADA FRANCA

Tema: a ópera La Bohème, a morte da personagem Mimi por tuberculose e o direito à saúde.

Ópera La Bohème

  • Compositor: Giacomo PUCCINI (1858-1924)
  • Libretistas: Luigi Illica e Giuseppe Giacosa

La Bohème é uma ópera em quatro atos de Giacomo Puccini, com libreto de Luigi Illica e Giuseppe Giacosa, baseado no romance de Henry Murger, Scènes de la Vie de Bohème. Estreou no Teatro Regio de Turim em 1896, sob a regência de Arturo Toscanini, e é uma das óperas mais executadas em todo o mundo.

Entre 1845 e 1849, Murger publicou uma série de crônicas, algumas autobiográficas, sobre o perfil dos jovens boêmios que habitavam o bairro latino de Paris na época. Em 1849, Théodore Barrière transformou essas histórias no roteiro de uma peça de teatro, La Vie de la bohème. O sucesso foi tamanho que Murger se viu impelido a reunir as crônicas em um romance, publicado em 1851. Os libretistas Illica e Giacosa adaptaram-no, com bastante liberdade, para a ópera composta por Puccini. Os atos I e IV combinam diversos episódios de vários capítulos do romance, mas os atos II e III fazem pouca referência aos fatos e personagens de Murger. O foco, tanto da peça, quanto do libreto, é a relação entre Rodolfo e Mimi.

O texto musicado por Puccini revela o bom humor de um grupo de artistas e intelectuais, frente ao inverno rigoroso e à miséria, e seus romances. O poeta Rodolfo e o pintor Marcello envolvem-se, respectivamente, com Mimi, delicada e graciosa jovem, e Musetta, amante volúvel e ambiciosa. O casal principal apaixona-se à primeira vista, porém o ciúme de Rodolfo o afasta de Mimi. Quando o romance é retomado, já é tarde, ela sofre de tuberculose e está à beira da morte. O famoso tema de amor dos dois é apresentado no dueto inicial e reaparece ao longo da ópera em momentos de emoções diversas. Nessa obra, Puccini é conciso nos diálogos e inventivo nas melodias de exacerbada expressividade, alterna momentos de comédia com apaixonado e eloquente desespero.

Resumo

Na véspera do Natal de 1830, no Quartier Latin, bairro boêmio de Paris, faz muito frio e faltam recursos no precário apartamento onde vivem quatro artistas. Marcello, o pintor, convida os amigos para comemorar no Café Momus. O poeta Rodolfo fica para trás, para terminar um artigo, mas promete segui-los dentro de alguns minutos, e é surpreendido pela visita de Mimi, uma vizinha jovem e bela. Os dois se apresentam e se apaixonam à primeira vista.  Rodolfo leva Mimi ao Café para conhecer seus amigos e Marcello nota o chapeuzinho que o poeta deu a ela. Aparece Musetta, ex-amante de Marcello, que usa todo seu charme para reconquistá-lo.

Após alguns meses, Mimi procura Marcello para confiar seu sofrimento: Rodolfo, enciumado, quer deixá-la. Marcello promete aconselhar o amigo, que acaba confessando sua real aflição: Mimi está tuberculosa e piora a cada dia, a miséria e precariedade em que ambos vivem poderão prejudicar seu estado. Mimi, que escutava escondida, fica sabendo que irá morrer e cai em prantos. Os dois amantes decidem se separar amigavelmente e se despedem com doçura. Enquanto isso, Marcello descobre que Musetta flerta com outros homens, eles brigam e terminam o relacionamento.

O tempo passa, saudosos, Rodolfo e Marcello estão recordando das ex-namoradas, quando são pegos de surpresa pela chegada de Musetta, que traz consigo uma Mimi muito debilitada. Ela conta aos rapazes que Mimi estava vivendo com um rico Visconde, mas o abandonou para ir morrer no lugar onde conheceu o verdadeiro amor. Musetta oferece vender suas joias para pagar um médico e todos saem, deixando Mimì a sós com Rodolfo. O casal reafirma seu amor, o poeta mostra o chapeuzinho que guardou como recordação e juntos relembram o primeiro encontro. Mimi morre serenamente e, ao dar-se conta, Rodolfo chora convulsivamente.

 

FICHA TÉCNICA:

  • Mimi – Luciana Kiefer (soprano)
  • Rodolfo – Maicon Cassânego (tenor)
  • Musetta – Candice Rybu Mascarello (soprano)
  • Marcello – Joel Milani (barítono)
  • Pianista – Rodolfo Wulfhorst

  • Roteiro, diálogos, cenário e figurinos – Luciana Kiefer e Candice Rybu Mascarello

  • Direção e produção artística (musical e teatral) – Luciana Kiefer e Candice Rybu Mascarello

  • Produção executiva: Bonella Produções

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s